sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Da pesada.

Hora de pôr os pingos nos Is nos impropérios debabaecqueanos.

Por que será que vi confirmada minha tese de que nomes como os de Assayas, Rosenbaum e Burdeau jamais poderiam constar num filme desses?

Pocas películas de su tiempo lo contienen todo.



Eran los últimos minutos del cine que fue, como versaba Godard en su "Dans la nuit su temps". Después no quedará nada.

Um pouco do que falávamos logo abaixo.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Para os brechtianos de plantão (ou seja, para os que como Losey, Ford, Gray e Straub entendem brechtismo não como mostrar câmeras e refletores dentro da cena, entupindo o plano de grafismos gratuitos a fim de hipertrofiá-lo de "significações" ou inserindo claquete batendo na frente da câmera para "acusar/acentuar o dispositivo", mas sim como "a importância da precisão do gesto, da textura e da linha nos objetos", "a economia do movimento, de atores e de câmeras; não fazer nada se mexer sem propósito; a diferença entre calma e estatismo"): Troublemakers no KG e A Velha Dama Indigna no MKO.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Sem dúvida, a indústria necessita deixar fora de circulação os verdadeiros criadores para que possam prosperar os suplantadores, os simuladores e os falsificadores (são tantos e tão venerados que é melhor nem nomeá-los) que hoje triunfam com facilidade e, para completar, entre os elogios unânimes e cada vez mais bregas de uma crítica majoritariamente cega e surda, que não pensa para melhor escrever ao ditado das modas.

domingo, 7 de outubro de 2012

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

La parure, Não Toque no Machado, os três últimos Rohmer e Coisas Secretas.

Nada melhor no cinema dos anos '00.

... l'important du cinéma sera toujours plus macmahonien que nous, et nous précède.

Arquivo do blog